TRECHO DO INÍCIO DO CAPÍTULO VII:



                                                       EXCLUSIVO !!!
 

Então, faltando um dia médio para o primeiro Clarau do ano, aquele que roubou o Bastão de Bronze, o velho Moom, que morava em Nortei, conseguiu desvendar vários mistérios que cercava o bastão.

Ele fica a espera do grande Clarau que estava preste a acontecer, esperando a sétima hora média para poder evocar o grande poder, pensando ele que com esse ritual, se tornaria um grande e poderoso mestre do mal.

O objetivo do velho Moom é fazer daquela floresta, a Floresta da Alegria, o grande berco da maldade.

Moom após ter roubado o bastão foi para Moáha, lugar de montanhas e de lá ficou aguardando o grande Clarau para testar a forca daquele Bastão de Bronze, que, segundo os boatos, com esse ritual preste a acontecer, Moom poderia adquirir poderes nunca descritos naquele mundo.

Moom agora imortal só pensava em poder e ter domínio, más para isso precisava completar o seu plano, com esse ritual diabólico que estava preste a acontecer.

Um velho malvado, simples, parecendo um Lopro, muito esperto, usava a sua simplicidade para conseguir o que queria, enganando quem aparecesse em sua frente e em seu caminho, tirando proveito da confiança, honestidade e bondade que acompanhavam as criaturas boas da Terra Antiga, como os Limphos e os Farguinlhins, por exemplo.

Nesse meio tempo, A fada Askask e o anão Barak, partiram de Alcântara para a Floresta dos Farguinlhins e a vontade da boa fada éra tentar, no caminho, ver se encontrava o velho Moom, mas como a região de floresta éra muito enorme ficaria praticamente impossível de encontrar o infeliz Vevil.

A fada enfraquecida por culpa do Vervil Lopro Moom, mesmo usando poderes, não consegue detectar a presenca de corpo maligno pela região e isso era um perigo, já que estava em lugar cheio de criaturas malignas, que poderia atacar tanto ela como Barak, enquanto se dirigiam para a Floresta dos farguinlhins.

Todos os magos e bruxos do bem, as fadas, Dona Fannfa dentre outros que possuíam poderes, sabiam que algo de ruim estava preste a acontecer naquele dia.

No dia do Clarau, Moom prepara o ritual, aguardando o surgimento da bela Lauan que aconteceria as sete horas média noturna em um pequeno descampado rodeado da grande floresta, em Fumagassa do lado de Moáha.

Enfim, Lauan desponta linda e bela e formosa como nunca, clareia aquele lugar e toda a região da Terra Antiga

Moom observando admirado a grande bola incandescente retira a sua túnica pela primeira vez, e levantando o Bastão de Bronze, oferece a Sultanil, desejando entregar a Lauan o poderoso bastão en troca de poder para sí.

A senhora da noite parece aceitar o presente.

Um ponto de luz incandescente vindo do céu esbarra no corpo do velho.

Dores insuportáveis passam a tomar conta do corpo de Moom e ele não grita, mas berra e geme de dor.

Toda a Terra Antiga passa a ouvir os tenebrosos gritos.

Moom derruba o bastão no meu do matagal e começa uma transformação jamais imaginada e vista na vida e em toda existência da Terra Antiga, somente tendo acontecido fenômeno parecido no Mundo Antigo, por conta das constantes batalhas travadas pelos Guardiões do bem contra os Phulmigantes, criaturas vindas de Néeboollella.

Moom vira uma grande criatura dotado de um par de asas imenso e seus olhos pegam fogo aparecendo ainda, enormes dentes e ele parece uma criatura hora humana, hora parecendo com um monstro desconhecido, jamais visto neste mundo.

Não dava mais para distinguir essa nova criatura com aquele velho Vervil Lopro, meio que corcunda e encapuzado que outrora praticava maldade e ele se tornou uma criatura muito feia e horripilante.

Com uma veste que ia da cabeca aos pés, como se fosse um grande vestido, Moom ficou muito assustador.

Ainda em transformação e após ter deixado o bastão cair no matagal, um Ladrino, talvez por curiosidade e aproveitando o momento de distração, pega o Bastão de Bronze e sai correndo assustado, entra na floresta e some.

Dana Fannfa horrorizada entendeu o que estava acontecendo

Raios correram e trovões correram toda a Terra Antiga.

No Mundo antigo, os magos já imaginavam o que estava preste a acontecer, mas sabiam que não era coisa de Néeboollella. Os Impérios e os Reinos do bem, sem entender, perceberam que algo de ruim estava preste a acontecer.

O mundo presente o começo da ruina inevitável.






TEXTO DA PÁGINA ( NÃO INFORMADO ) DO LIVRETO VII DO VOLUME I.


CAROS LEITORES, ESTE EXEMPLAR VEM ACOMPANHADO DOS LIVRETOS I a VI ( BÔNUS ). COMPRE O; "Moom e a Zona do Mal" E TENHA PARA SI OS LIVRETOS ANTERIORES SEM NENHUM CUSTO.


AGUARDE O LANCAMENTO !!!


Parabéns, e agradecemos a sua colaboração.


Sejam bem vindos a história e continuem adquirindo os exemplares !!!


Equipe 03.
O Poder do Bastão.






"Caro Leitor,

Este capítulo ainda não está liberado nem disponibilizado pelo escritor.
Aguarde a continuação da história de acordo com o seguimento dos capítulos.

J.O.Rocha"